[ editar artigo]

Só sei que é amor!

Só sei que é amor!

Nem me lembro mais como era a vida antes dela chegar!

Levei um susto com a notícia de que ia aparecer na minha vida uma Maitê!

Fui tomada de um turbilhão de emoções.

Passei uns dias triste, pensando no que ia fazer dali por diante porque deixava de protagonizar a vida do meu marido.

Ouvia as conversas ao telefone, pouco indagava; mas como geminiana nata, não aguentei e quis ver as fotos da bebê... Pronto! Uma mãozinha, gordinha e delicada me tomou de supetão!

Conheci a Maitê , pessoalmente, aos 3 meses.

Na nossa troca de olhar, sabia que  reencontrava alguém.

O início não foi fácil.... Meu filho já bem grande, falta de costume com bebezinho; mas tudo acaba bem quando se propõe colocar propósitos bons!

Nunca pretendo ser uma segunda mãe .

Sempre quis ser sua amiga querida e, acho que de certa forma consegui.

Hoje, 15 anos se passaram.

Maitê calça meus sapatos, usa meus brincos, dá palpite no que eu acho da vida... Simplesmente me faz feliz!

Agradeço à mãe da Maitê, que me acolhe e entende o amor que tenho pela "nossa " garota!

Peço bençãos pra vida da minha menina.

Sou, sempre, muito grata por ter oferecido esse lugar de amor que Maitê ocupa e, ela ter aceitado.

Tudo é questão de se permitir amar e ser amado.

Um beijo e um queijo, perua! (Nossa despedida particular no fim de nossas ligações!)

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você