[ editar artigo]

As leis da mãe.

As leis da mãe.

Boa tarde,

Me chamo Ana Carolina tenho 31 anos e vivo em um relacionamento com enteados há 5 anos, um menino e uma menina (7 e 13 anos) de duas mães distintas. Sou enfermeira de formação e desde o ano passado venho empreendendo na área materno-infantil e tenho lido muito sobre maternidade e parentalidade (pretendo me aprofundar em parentalidade perinatal). 

Vivemos uma situação muuuito difícil com a mãe do meu enteado, desde a separação quando ele tinha apenas 6 meses ela dificulta o acesso do meu esposo, impondo horários, dias, regras incabidas e tudo mais que vocês podem imaginar. Pedro nunca havia passado nenhuma data comemorativa com meu esposo até ano passado, aconselhei e ele entrou na justiça para regularizar as visitas e ganhou guarda compartilhada.

Gente desde então é o caos na terra a cada 15 dias, até meu número ela pegou para tentar me colocar contra meu esposo, exigia que o menino chamasse o padrasto de pai e dificultava até as ligações telefônicas.  Ela é casada tem outra filha mas não se conforma, usa o menino para tratar um orgulho ferido e eu conversei abertamente sobre isso com ela. É muito difícil ver uma mulher se rebaixar desta forma e mais difícil ainda é ver todo estresse que meu marido passa com isso ele é uma pessoa super do bem e não se conforma.

Estamos seguindo com as orientações da adv e tentando ser o mais políticos possível.

Com isso decidi criar um insta paralelo ao @beabadobebe onde falo de maternidade para falarmos de madrastidade @madrastavilhosa e também elaborei um manualzinho que está no link da bio sobre o tema. Precisamos nos unir e nos ajudar.

Somos Madrastas
Ler conteúdo completo
Indicados para você